Intercâmbio: Uma experiência acadêmica e espiritual

RCCBRASIL disponiliza novena Celebrando Pentecostes para download
6 de maio de 2016
Mensagem de Pentecostes – Milena Assunção
16 de maio de 2016
tais.jpg

Como deve ser ficar longe da família, amigos e do grupo de oração?

Vale a pena ir para um lugar desconhecido em busca da oportunidade de obter novos conhecimentos acadêmicos e de enriquecer o currículo?

Essas são umas das dúvidas que passam pela cabeça de qualquer universitário que pensa em fazer intercâmbio. Somente alguém que já passou pela experiência para responder as estes questionamentos.

Conheça o testemunho de Taís Borges de Minas Gerais que teve a oportunidade de ir para outro país e voltou com uma bela experiência de vida para partilhar com os luquinhas do Brasil.

 

“Meu nome é Taís Barros Borges, tenho 23 anos, sou de Marliéria, MG e curso engenharia química pela UFSJ na cidade de Ouro Branco, MG. Participei do programa Ciências sem fronteiras morando na cidade de Sarnia, ON, Canadá durante um ano e meio.

 

tais.jpgO intercâmbio parece um mundo paralelo. Lá não temos que dar satisfações o tempo todo a nossos pais, somos inteiramente responsáveis por tudo que fazemos. Lá muitos se acham donos da verdade e acabam indo para caminhos errados. Você não conhece ninguém e ninguém te conhece, ou seja, todas as suas atitudes lá irão mostrar quem você é. Cabe a você decidir como agir e o que isso te trará como consequência.

 

Eu fui para lá muito aberta e disposta a aprender o que os canadenses e outros estrangeiros tinham para me mostrar como cultura, língua e ideais. Isso me ajudou muito, pois escuto muitas pessoas falarem que os primeiros meses são os mais difíceis, mas para mim foi ao contrário, posso dizer que a minha adaptação foi “fácil”. Porém isso não quer dizer que eu não tive momentos de dificuldades, de fraqueza e de saudade.

 

Acima de tudo, antes de receber qualquer resposta de aceitação, quando eu ainda estava escolhendo o Canadá como país de destino, entreguei tudo nas mãos de Deus. Sabia que sozinha eu não seria capaz de ir para um país com costumes, clima, idioma (que eu pouco sabia) diferentes e ficar durante um ano e meio sem ver a minha família e longe de todos que eu amo. Outro grande incentivo que eu tive foi o MUR (Ministério Universidade Renovadas) que tem como lema “Um sonho de amor para o mundo”. Eu sabia que mesmo no pouco que eu tinha a ofertar eu tinha uma missão a cumprir, Deus não estava me mandando para tão longe por tanto tempo à toa. Eu iria crescer na fé, aprender a respeitar as diferenças e a amar o próximo sem pedir nada em troca.

 

Eu não precisei de muito para viver esse amor de Deus, foi ali mesmo, dentro da minha própria casa, com as pessoas que eu convivia todo dia. E quem disse que eu precisava falar de Deus o tempo todo para partilhar desse amor e alegria que Ele nos dá a cada dia?! Digo que eu aprendi muito mais que ensinei. Sempre compartilhei desse SONHO com o pessoal do grupo de oração universitário que eu participava em Ouro Branco (GOU Peregrinos do Amor), mas nem sempre eu tinha paciência com o meu irmão, ouvidos para a dificuldade do próximo ou atos que expressassem essa caridade. No entanto, nesse tempo do CsF eu descobri o valor de pequenos atos, um simples esperar o outro para tomar um café ou almoçar, coisas que para mim pouco significavam.

 

Com isso descobri que eu podia demonstrar amor pelo irmão também com pequenos atos. Não fiz grandes atos para a missão, mas fui mudada, cresci e aprendi muito e com a minha experiência espero poder ajudar aqueles que também necessitam.Mesmo eu não tendo feito o quanto desejava, Deus estava iluminando outros irmãos que disseram SIM para a missão. Confesso que fiquei imensamente feliz quando fiquei sabendo do GOU online. Para mim, o GOU via hangout foi uma oportunidade de mesmo a quilômetros e quilômetros de distância poder sentir todo o calor da comunidade do GOU, o que me ajudou muito a matar um pouco da saudade e ter mais forças para continuar. Isso tudo é prova que estamos sempre “Unidos de coração”. Não importa a distância fisicamente, mas estando em sintonia com Deus nos sentimos amados e desejamos continuar a levar esse SONHO a todos os cantos do mundo.”

 

O GOU onlie acontece quinzenalmente no canal murbrasil1 no youtube. Participe!