Sucesso no Ruah em Teresina-PI
3 de novembro de 2014
EDIFICAR A IGREJA
11 de novembro de 2014

Um coração missionário não tem idade, não tem espaço, não escolhe cor, profissão… A ordem de levar Jesus ao outro é sempre um tempo oportuno.

Encerrando o mês de outubro, grande mês missionário, o GPP “São Miguel Arcanjo” de Lavras-MG, promoveu entre os dias 27 a 31 de outubro, um simples e profundo RUAH, dentro da sua realidade.

Diversas atividades foram propostas pelo grupo, como missas, práticas espirituais intensificadas e, dentre elas, uma adoração denominada por eles como “Vigília de Portas Abertas”. O local escolhido foi a Igreja Matriz de Sant’Ana da cidade, uma igreja central. As luzes da igreja foram apagadas, permanecendo apenas as luzes do altar central acesa, com a presença do Santíssimo exposto, criou-se um clima para oração, com músicas gregorianas tocadas ao fundo. 

A dinâmica da missão era convidar quem estava passando pela rua, voltando do trabalho, famílias indo para suas casas a adentrarem o recinto da igreja e fazer ali um instante de oração. Os pedestres eram abordados pelos luquinhas do GPP e cada um recebia uma vela, para ser acesa no interior da igreja e colocar aos pés de Jesus. Conforme testemunho de Rafaela Bastos, serva do GPP: “foi divino, literalmente”.

“Ao serem abordadas as pessoas estranhavam o comportamento e convite dos jovens, mas logo deixavam serem tocadas por aquele anúncio. Muitos ao sair da igreja agradeciam, era perceptível o olhar emocionado de alguns. Ficamos felizes por proporcionar alegria, esperança ao coração de tantos que já se encontravam exausto depois de um dia de trabalho”, afirmou a coordenadora do GPP, Fernanda Costa.

Com certeza, dentro de cada coração que já fez a experiência do Deus vivo, bate um coração missionário. É preciso anunciar Jesus dentro das nossas realidades, sejam elas quais forem, dentro da universidade, no ambiente de trabalho, no GOU, no GPP, no seio da família, no ciclo de amizades. Enfim: levemos nossos navios mar adentro, com o poderoso sopro do Espírito sem medo das tormentas, seguros de que a providência de Deus nos proporcionará grandes surpresas. (Documento de Aparecida).