Quando somos tentados como foram os amigos de Jesus – Por Ivna Sá

Juventude carismática do Brasil representada na reunião do YAI na Polônia
26 de fevereiro de 2016
12832316 484219441772737 2930243508512576305 n
Desafio aos Luquinhas… quem topa? – Por Ívna Sá
6 de março de 2016

UNIVERSIDADES RENOVADAS QUANDO SOMOS TENTADOS ASSIM COMO PEDRO, TIAGO E JOÃO…

Quantos ensinamentos são possíveis a nós por meio do Evangelho deste segundo domingo da quaresma? Jesus sobe com três dos seus 12 discípulos (provavelmente eram os mais próximos do Mestre) ao Monte Tabor (Lc 9,28b-36). Ali, em um lugar alto e retirado, não se ouvia barulho, ruídos, confusão…Era um local para que os discípulos pudessem descansar na presença do Senhor. E ali naquele lugar, ocorre a TRANSFIGURAÇÃO. Extasiados com aquela experiência, Pedro sugere que sejam feitas três tendas: uma para o Senhor, outra para Elias e outra para Moisés. No entanto, diz a Palavra que uma nuvem cobriu os três discípulos e uma voz do alto dizia: escutem o que o meu Filho tem a falar. Nuvem na Bíblia é sempre uma teofania, uma manifestação de DEUS.

No nosso tempo da Universidade, o GOU é sempre um Monte Tabor (se não é deveria ser). É ali que semanalmente nos encontramos como irmãos e juntos nos encontramos com o SENHOR!!! Ainda que o tempo seja curto, uma paz invade nossa alma! Contudo, qual é a grande tentação que o GOU pode provocar? A mesma tentação que tomou conta do coração de Pedro, Tiago e João. Acreditar que a nossa missão termina ali, que estando ali, estamos de bem com a vida, estamos de bem com DEUS! E quando fazemos isso, caímos em tentação, porque não é essa a vontade de DEUS a nosso respeito. O GOU é o Monte, mas a missão está na planície, no campus, nas salas, na biblioteca, no refeitório. Ou o GOU nos impulsiona a missão, ao Encontro (tomando a linda proposta de misericórdia apresentada pelo nosso Francisco) ou nos tornamos um gueto, um grupinho fechado em nós mesmos…Queridos, Universidades Renovadas é sempre para fora, é SAÍDA, é ter sempre aquela Paz inquieta que nos lança, que nos provoca, que nos convoca e que nos envia!!!

Muito me preocupa quando vejo o GOU como uma reunião de católicos na Universidade. Não que isso não seja bom, mas não é essa a nossa vocação. Podemos reunir os católicos, sim. É um lindo testemunho que podemos dar da nossa fé. Mas se paramos aí, se esquecemos de ser missionários, de promover atividades que alcance cada vez mais famintos do “Pão da Vida”, os famintos de “sentido da vida”, nosso GOU é apenas um grupo, mas definitivamente não é Universidades Renovadas. Sonhamos em transformar as estruturas, sonhamos grande. E essa graça só é possível se alcançarmos o coração humano!!! Que esse Evangelho ilumine a nossa ação, a nossa missão, a nossa verdadeira VOCAÇÃO!!!