Unidade! De novo? - por Marcela Rodrigues

Lá vem esse papo de unidade de novo? Tenho que admitir que a esse ponto esse é o pensamento que as vezes me vem a cabeça. Palavra que tem vindo para diversos corações dentro do Ministério Universidades Renovadas de diversas formas e em diversas instâncias: nos GOUs, nas cidades, nos estados, no Brasil, dentro da RCC, dentro da igreja católica, no mundo. E dentro da missão MUR na Jornada Mundial da Juventude (JMJ) não seria diferente.
 
Antes da JMJ, eu e Karlinha , fomos para a Pré-Jornada, para o Festival do YAI, órgão este que reúne lideranças jovens carismáticas da igreja católica do mundo todo. A representante brasileira é a Karlinha (que representa não só o MUR mas também o Ministério Jovem). E muitas dúvidas e incertezas ficavam no nosso coração antes desse momento. Em oração Deus colocou no meu coração que deveríamos lutar pela união. Unidade de novo? Sim! E a nossa arma deveria ser o amor, que deveríamos amar, amar verdadeiramente, não somente com nosso amor humano, mas um amor que vem de Deus e nos transborda. E a palavra que me vinha era João 17, 20-23, que diz que devemos ser um assim como Jesus é um com o Pai, para que todos creiam. Partilhei o que me veio em oração com a Karlinha dentro do avião quando estávamos saindo do Brasil, e ela me disse que essa era exatamente a passagem que ela tinha escolhido para o cartão de visita dela. Confirmação de que Deus realmente queria algo de nós naquele lugar este sentido.
 
Presentation1Mas por quê Deus continua nos dando a mesma palavra mesmo depois de alguns anos? Será que de fato mudamos desde que este palavra nos foi dada? Meu irmão, não estou te julgando e provavelmente não sei da sua realidade, mas Deus nos chama, e nos chama com urgência a mudarmos, sermos verdadeiramente um.  Precisamos pedir a Deus a unção de poder ver essa realidade, o que aconteceria se fôssemos verdadeiramente um. O que entra naquela frase já conhecida dentro do MUR: a visão gera um sonho; um sonho gera uma motivação; a motivação gera uma ação; a ação gera transformação. Ou seja, devemos primeiro buscar termos visão e sonho. Já vi vários luquinhas escrevendo 'Eu quero um milagre' em uma folha e colocando em diferentes lugares, assim como Patti Mansfield fez antes do inicio da Renovação Carismática. Hoje chamo vocês a fazer o mesmo porém um pouco diferente, em baixo dessa frase já conhecida escrever: NA UNIDADE. Quantas vezes mais Deus vai precisar repetir essa palavra em nossas reuniões? E quantas promessas já nos foram dadas? Devemos lutar por isso, pensar nisso todos os dias, ter essa visão, ter esse sonho... Lutarmos com amor para que a transformação aconteça! E paremos de pensar em unidade como algo distantes de nós, afinal você pode ficar pensando em como você pode alterar a unidade do MUR, um ministério tão grande que está no Brasil todo e fora dele também. Mas será que a sua realidade tem unidade? Os servos do seu GOU são unidos? E como vai a união dentre os servos dos diferentes GOUs da sua cidade? E da diocese? Temos que mudar, temos que lutar, temos que amar!
 
Neste contexto vale lembrar o que o Papa Francisco nos disse na Vigília da JMJ na Polônia:

”Certamente, para muitos, é mais fácil e vantajoso ter jovens pasmados e entontecidos que confundem a felicidade com um sofá; para muitos, isto resulta mais conveniente do que ter jovens vigilantes, desejosos de responder ao sonho de Deus e a todas as aspirações do coração. Mas a verdade é outra! Queridos jovens, não viemos ao mundo para “vegetar”, para transcorrer comodamente os dias, para fazer da vida um sofá que nos adormeça; pelo contrário, viemos com outra finalidade, para deixar uma marca. O tempo que hoje estamos a viver não precisa de jovens-sofá, mas de jovens com os sapatos, ainda melhor, calçados com as botas. Aceita apenas jogadores titulares em campo, não há lugar para reservas”

 
Xô te contar, também tenho muito o que mudar. Quero muiiiiito mudar a realidade do meu GOU, da minha universidade, da minha cidade, da minha arquidiocese... quero ver todos os Luquinhas unidos. Tenho que correr mais atrás disso. Temos que levantar do sofá, ser protagonista, ser titular. Então deixo aqui essa provocação, para você e para mim. Já estou cansada de sentir que Deus quer unidade e fingir que não é comigo. Quero que a nossa realidade mude para que Ele não precise mais pedir isso de nós. E então, agora te pergunto, tamo junto?

Compartilhe essa página

Submit to DiggSubmit to FacebookSubmit to Google PlusSubmit to TwitterSubmit to LinkedIn