CREATE ACCOUNT

*

*

*

*

*

*

FORGOT YOUR PASSWORD?

*

Ana Beatriz - GOU Nsa de Fátima

O GOU Nossa Senhora de Fátima, que acontece semanalmente nas tardes de quarta-feira no campus Central da Univás, é hoje fruto de muitas lágrimas e lutas, mas também semente das promessas de um Deus fiel que nos ampara! Nascemos em 2012, a partir do sonho de uma universitária do primeiro ano de Medicina, que via a necessidade de ter um Grupo, uma expressão da fé católica dentro da Universidade. E assim, reunindo aqueles que compactuavam dessa ideia, católicos de certo modo já convictos, passaram a se reunir na sala de extensão da Faculdade (sala essa que se localiza na parte externa da Faculdade, com acesso pela rua de frente).

E ali o grupo caminhava, chamado de Grupo de Oração Universitário, mas vivendo sob uma identidade peculiar, basicamente a partir de partilhas das vivências universitárias, católicas, familiares e cotidianas daquele grupo de acadêmicos. No ano seguinte, desse então Grupo de Oração, unido a influências de universitários regressos de Alfenas, foram se juntando forças para o início da Pastoral Universitária Católica de Pouso Alegre. Assim, para que o novo Grupo (a PU) engrenasse na realidade da cidade, o Grupo de Oração Universitário decidiu-se por interromper (a princípio temporariamente) suas atividades, estando seus participantes todos envolvidos na Pastoral. O que era o GOU... acabou. Até que, em 2014, a ideia daquele grupo universitário retornou, porém mais na motivação de congregar os participantes da Pastoral que estudassem na Univás. E assim aquele velho formato foi novamente tomando forma: um Grupo de Oração Universitário, na sala de extensão, em partilhas. Por mais um ano e meio caminhou assim... Havia várias semanas em que o grupo acabava nem acontecendo, por falta de alguém que pudesse levar e conduzir essa partilha ou até mesmo por falta de pessoas para participarem do momento. No entanto, pelos formosos desígnios de Deus, Ele moveu quatro universitários desse Grupo que agonizava na Univás, a enxergar a realidade universitária de uma nova forma! Não foi só olhar para o que chamávamos de GOU, mas foi olhar para a nossa faculdade e ver a fome de Deus que gritava naquele campus. Podemos realmente abrir os olhos e enxergar... era necessário mexer em algo, almas universitárias precisavam de cuidado! E foi nesse anseio que nasceu o desejo de deixar o que era bom (nosso grupo de partilhas) e partir para a vontade de Deus: um Grupo de Oração Universitário de verdade. Esse foi um momento extremamente importante na caminhada do nosso GOU, mas antes do GOU, era o coração daqueles universitários que experimentava um avivamento, Deus veio recolocar sentido no servir, no estudar, no viver daqueles jovens, e eles disseram Sim! E uma coisa era certa...o GOU precisa mudar, precisa ser resposta ao que a nossa faculdade pede! Mas, aí, começar GOU? Como assim?

Chegaram, então, boatos de um tal Ministério Universidades Renovadas, que funcionava em várias faculdades, com o chamado por nós de GOU "original". Inclusive uma amiga em comum já havia participado de GOU na USP em São Paulo e contava com alegria radiante os testemunhos. Tivemos também contato com uma conhecida em Alfenas, que ligou-nos contando com incrível amor sobre o que era esse Ministério, um pouco sobre sua identidade e sobre o GOU. Passou também a pulsar em nós esse desejo... de amar o GOU! Por providência de Deus, conhecemos cinco universitários da Unifei, em Itajubá, que "coincidentemente" queriam reestruturar seu GOU (GOU São Miguel Arcanjo), que vivia também sobre a forma de partilha. E no mesmo contexto, o MUR realizaria um encontro Provincial em Alfenas e recebemos o convite. Lá fomos! Recebemos, atentos e sedentos, a formação sobre o que era o Ministério Universidades Renovadas, seus pilares, sua identidade, sua história. A alegria era tamanha: nós estávamos encontrando aquilo que nosso coração desejava! "Sonhar e crer em Deus renovando nossas escolas..." Era aquilo! Mais que desejo do nosso coração: aquilo que Deus desejava a nós, a nossa amada Univás! Dentro desse Encontro, teve um momento de partilha, com os outros luquinhas (agora entendíamos esse nome rs) presentes, que ali contavam como eram seus GOUs. Mas a gente nem sequer tinha um GOU de verdade.

Então, voltamos desse encontro e nos propusemos a ler todo material que encontrássemos sobre o que seria um GOU, como fazer, como viver, como conduzir e tudo mais que o envolvesse. O sonho já despontava, mas era necessária a estrutura, a forma que o protegesse em nossa realidade, para que então esse Sonho frutificasse amor! Mas depois, a partir de toda teoria lida e partilhada sobre o GOU, nós precisávamos de uma experiência viva... viver o GOU na prática, um GOU que não fosse só um ciclo carismático no papel, um alimento teórico aos luquinhas, mas que acontecesse verdadeiramente! Na ocasião conhecemos o GOU dos Intercambistas, que passava on-line quinzenalmente em um canal do YouTube, e foi um grande suporte, uma "experiência intensiva" de GOU para nós... E aqueles medos de "que acolhida é essa?", "quem inicia a oração", "quantos minutos de oração?", "batismo no Espírito Santo? Como assim em vinte minutos?", "E a pregação?"... Muitas e muitas outras dúvidas, que eram sim humanas e esperadas, mas barravam a mudança que nosso GOU precisava viver, foi aos poucos se desfazendo e dando espaço à construção autêntica do GOU. Louvo ao Senhor por esse auxílio, o GOU dos intercambistas, que além de cuidar de tantos irmãos universitários em outros países, pode ser a nossa formação viva, o nosso "ver a graça acontecer" em meio aquele período novo, a estruturação do GOU! Um dos fatos que me recordo com carinho era ver no GOU on-line toda a docilidade do irmão na oração de louvor, que já se unia ao pedido pela Vinda do Espírito Santo sobre aquele GOU. Era um só momento de oração ("emendado") e ali nós rezávamos, e ao mesmo tempo aprendíamos uma forma de se conduzir essa primeira parte do GOU (E até hoje, nosso GOU tem essa forma de unir a oração inicial). Depois de rezar, ler, reler, assistir, rezar, descemos da sala da extensão para o meio da faculdade, o GOU passou para o querido jardim do éden, localizado entre as salas de aula da psicologia, bem mais "localizado" para nossos encontros! E (re)iniciamos a caminhada do GOU já sonhado lá atrás, tão necessário à perseverança dos nossos irmãozinhos pioneiros, mas agora firmado em um estrutura sonhada e inspirada pelo Espírito Santo a cada semana! GOU agora zelado e zelador de luquinhas decididos no seu Sim à obra Universidades Renovadas, reflexo do Sim ao Senhor, que reina sobre a fé e a razão, por reinar antes sobre o nosso Coração!

Deus abençoe!

Ana Beatriz. 

 

Compartilhe essa página

Submit to DiggSubmit to FacebookSubmit to Google PlusSubmit to TwitterSubmit to LinkedIn

Comentários   

# Ana Beatriz - GOU Nsa de FátimaMiles 15-05-2017 23:06
Hi, Neat post. There is a problem with your site in web explorer,
could test this? IE still is the marketplace chief and a huge section of people will miss your excellent
writing due to this problem.

Feel free to visit my web-site :: fitting shoes (Miguel: http://derek9grimes96.soup.io/post/594182084/How-To-Fix-Hammer-Toes)
Responder

Adicionar comentário


Código de segurança
Atualizar

TOP